Um jeito fácil de 

vender seu Corolla usado

Aqui, seu carro vale até 20% a mais e você só nos paga se o carro for vendido. Cuidamos de tudo pra você!

Nosso Jeito de Vender Melhor

Aqui, oferecemos a oportunidade de você vender seu Toyota Corolla por um valor 20% maior e sem dor de cabeça!

Conheça o Venda Fácil, uma plataforma online da WeCare Auto, idealizada para ajudar as pessoas interessadas em vender seus carros pelo valor justo, sem ter de, necessariamente, recorrer a uma Revenda, que pode diminuir o valor do carro em até 30%. Uma revendedora de veículos, por ter custos maiores que os nossos, precisa comprar seu carro por um valor menor para que possam lucrar com a transação de compra e venda.

O Venda Fácil negocia diretamente com o comprador (usuário final), por isso consegue valores maiores na venda do carro usado. 

Com nossos especialistas, podemos ajudá-lo(a) a vender bem seu usado. Oferecemos uma solução onde cuidamos de todo o processo de venda, realizando a divulgação em nosso próprio portal e em outros portais , tais como WebMotors, iCarros e OLX. 

Recusamos as propostas que não fazem sentido para você e, quando tivermos uma proposta dentro de suas expectativas, agendamos um local seguro para o fechamento do negócio. Cuidamos de Tudo para você vender melhor e com mais segurança.

E tem mais, você pode desistir de vender conosco a qualquer momento antes do encerramento da negociação. Consulte nosso estoque clicando no link do cabeçalho da página e veja que muitas pessoas já estão usando nossos serviços.

Imagine contar com toda esta comodidade e segurança e ainda sobrar mais dinheiro no seu bolso?

O Custo do nosso serviço varia de 2,5% até 6,0% do valor de venda do carro e funciona assim porque depende da facilidade que temos para vender seu carro (liquidez) e também do valor do bem. Com o Venda Fácil, você não tem surpresas e fica sabendo do percentual (%) antes de iniciar o processo de venda conosco.

 
Consulte-nos, SEM COMPROMISSO.

Você somente nos pagará o percentual devido se a venda for concluída e após o comprador depositar o dinheiro em sua conta corrente.

Somos uma empresa de serviços com diversas soluções automotivas. Nosso maior objetivo é o de levar comodidade e redução de custos aos nossos clientes.  Gerenciamos mais de 50.000 carros em nossa carteira.

 
Atendemos clientes com veículos até 100 mil km rodados e ano modelo a partir de 2008, somente em bom estado, sem sinistros de grandes proporções e sem débitos ou sem histórico de leilão.

Clique agora no botão abaixo e solicite uma cotação.

Como Funciona

Recomendamos o melhor

Preço de Venda

Anunciamos e negociamos

com os interessados

Você só entra para fechar o negócio!

 Analisamos o mercado do Corolla, o estado do carro, o valor da tabela Fipe e de carros similares anunciados. Recomendamos o preço para que você ganhe mais. 
O Venda Fácil recomenda valores para a venda, porém, o valor final da negociação será sempre definido por você.

Fazemos o anúncio do seu Corolla, atendemos e negociamos com os interessados para te livrar deste trabalho e ainda aumentar o valor de venda.  Você fica com o carro até a venda, e recebe toda semana um relatório com a situação da venda.

Somos especialistas em carros. Ao identificar um potencial comprador, agendamos um local seguro para você fechar o negócio. O valor do carro é depositado diretamente em sua conta corrente. Você só nos paga se a venda for concretizada.

 
 

Depoimentos

Venderam rápido e por um valor maior que o ofertado na troca.

Fabiana Patah - São Paulo

 

Quem Somos

 

O Venda Fácil é um produto da empresa WeCare Auto, uma das principais consultorias automotivas do Brasil. Já ajudamos a centenas de clientes na venda do carro e temos mais de 50.000 clientes sendo atendidos regularmente. Somos uma empresa de serviços com diversas soluções automotivas para facilitar a vida de nossos clientes. Atendemos a grandes corporações e também a pessoas físicas. Dispomos de Especialistas, Rede de Serviços e Avançado Sistema de Gestão.

 

Com a WeCare, seu carro está sempre em dia e você fica despreocupado.

Para mais informações: https://www.wecareauto.com.br/

FALE CONOSCO

Rua Tabapuã, 627 – Itaim Bibi – São Paulo

 

https://www.wecareauto.com.br/


Tel: (11) 3595-5559

Whatsapp (11) 95981-9800

 

HISTÓRIA DO TOYOTA COROLLA NO BRASIL - 26 ANOS INSPIRANDO CONFIANÇA  POR ONDE QUER QUE PASSE.

 

 

A primeira versão do Corolla foi lançada no Japão, em 1966, como sedã compacto e superou todas as expectativas da época em desempenho, qualidade e conforto. Seu nome provém do Latim e o significado é “Coroa de Flores”, que por sua vez significam felicidade e triunfo.

 

 

O sucesso foi tamanho que passou por várias versões ao longo dos anos. Há quem diga que, na verdade, em algumas versões, eram carros completamente diferentes, porém, levando o mesmo nome.

Atualmente, é comercializado em aproximadamente 150 países, continua sendo o modelo mais popular da construtora, representado quase 20% das vendas globais da marca.

 

 

O Corolla desembarcou em nosso mercado em 1992, na sua sétima geração, com motor 1.8L de 16 válvulas e 115 cavalos, nas versões DX e LE. Começou a ser fabricado em 1998, na fábrica da Toyota em Indaiatuba-SP. O sedã importado para o nosso mercado tinha 4,27 m totais e 2,46 m de entre-eixos. As opções de motores incluiam o 1.6 nos DX e o 1.8 de 117 cv na versão LE, sendo que o câmbio automático tinha sempre quatro marchas.

Compacto, oferecia acabamento bem cuidado e relativo conforto para concorrer com os nacionais GM Monza, Fiat Tempra, Ford Versailles, VW Santana e outros importados que chegavam à mesma época, entre eles o Honda Civic.

 

Oitava geração | 1995 – 2000

 

 

 

 

 

 

Chegou primeiro como importado de faróis redondos e motor 1.6, visual que causou polêmica até no exterior. Isso mudou em 1998, quando o Corolla começou a ser produzido na nova fábrica da Toyota em Indaiatuba, interior de São Paulo. Feito apenas como sedã, o nacional tinha visual mais comportado do que o japonês.

Padrão em todas as versões (XLi, XEi e SE-G), o motor 1.8 tinha 116 cv de potência e podia vir com uma caixa automática de quatro velocidades nas versões mais caras. Incapaz de concorrer em números de vendas com os líderes de mercado, a oitava edição do Corolla pavimentou o caminho para a nona geração, bem mais vendida. Ao contrário da geração anterior, a aposta no design desta geração falhou. Ainda assim permaneceram as restantes características de conforto e fiabilidade.

 

 

 

Nona geração | 2000 – 2006

 

 

 

Com Brad Pitt como garoto propaganda e grande modernização no design, o novo Corolla vendeu muito mais do que a versão anterior. Em meados de 2002, foi lançada a 9° geração com bons equipamentos e fazendo um grande sucesso no público brasileiro.

A produção de 15 mil carros em 2002 passou a quase 41 mil carros em 2003. O motor 1.8 era bem mais forte e chegava aos 136 cv. Da mesma forma, o comprimento foi ampliado e chegou a 4,53 m e 2,60 m de entre-eixos.

O Corolla é considerado um carro muito econômico pelos especialistas, com baio consumo e versões XLi, XEi e SE-G.

 

A geração se destacou por ter sido a única a oferecer a versão perua como nacional, batizada como Fielder. Sua apresentação aconteceu no Salão do Automóvel de São Paulo e a produção começa no primeiro semestre de 2004. O modelo veio para competir com a Marea Weekend, a Xsara Break e a Peugeot 307 SW.

 

 

 

No Brasil, a produção da Toyota Fielder foi descontinuada em 2008.

 

 

Décima geração | 2006 – 2013

 

 

 

O Corolla foi o líder do segmento entre 2002 a 2006 e perdeu essa colocação para o novo Honda Civic, lançado em 2006. Em Abril de 2008, a Toyota reagiu com 10ª geração do Corolla, lançada em março de 2008. Manteve um visual sóbrio e o novo veículo apostou em equipamentos internos, tanto que um XEi novo é mais completo que um SE-G 2007 e um Honda Civic EXS, seu maior rival.

O ambiente interno, mais moderno, trazia no SE-G apliques que simulavam madeira e o volante enfim era ajustável também em distância. O porta-malas passava de 437 para 470 litros

Para os portadores de necessidades especiais, a Toyota disponibiliza o Corolla XLi AT 1.6, que com isenção total de impostos, torna-se um excelente custo benefício ao público PCD.

Computador de bordo e sistema de áudio com MP3 equipavam todos os Corollas; a versão SE-G vinha com faróis com lâmpadas de xenônio, disqueteira e iluminação especial no painel e podia ter os bancos revestidos em couro bege. O XEi recebia ar-condicionado automático e bolsas infláveis laterais. A versão GLi chegava entre a XLi e a XEi em setembro de 2009.

Adicionava freios ABS, ar-condicionado automático e rodas de alumínio de 16 polegadas, entre outros itens.

Em 2009, com o lançamento de uma nova versão intermediária, a GLi, o Corolla foi o grande campeão da pesquisa Os Eleitos, feita pela revista Quatro Rodas.

Em março de 2010, o Corolla trazia outro atrativo: motor de 2.0 litros flex para o XEi e o novo Altis, que substituía o SE-G, a qual vinha sempre com transmissão automática de quatro marchas, e com comandos junto ao volante para mudanças manuais. Com avanços técnicos, o motor desenvolvia 142 cv/19,8 m.kgf com gasolina e 153 cv/20,7 m.kgf com álcool. O XLi 1.6 a gasolina era descontinuado; no XEi, bancos de couro vinham de série.

 

Com o Civic ainda distante de um redesenho, a Toyota teria boas condições de manter e ampliar a liderança na classe com seu Corolla rejuvenescido em 2014

 

 

 

Décima primeira geração | Desde 2013

 

 

 

 

 

 

Em março de 2014, estreava a 11ª geração do Corolla no Brasil em meio a grande movimentação na categoria, que havia recebido novos Ford Focus, Nissan Sentra e o Citroën C4 Lounge. Com o principal concorrente - Civic ainda distante de um redesenho — a Toyota teria boas condições de manter e ampliar a liderança de vendas na classe com seu sedã rejuvenescido.

As linhas não escondem o já conhecido DNA do Corolla das últimas gerações, mas destas vez a marca japonesa teve um maior cuidado com o design. Os faróis são mais joviais e sofisticados.

Agora, havia as versões GLi 1.8, manual de seis marchas ou CVT, e XEi e Altis, com o motor de 2.0 litros e câmbio CVT, capaz de emular sete marchas. Ambos os motores ganhavam partida a frio por preaquecimento de álcool e o 2.0 ficava um pouco mais potente, 143/154 cavalos. Entre os recursos, estavam cinco bolsas infláveis, incluindo uma para os joelhos do motorista, fixação Isofix para cadeiras infantis, sistema de áudio com tela de 6.1 polegadas, navegador e televisão digital, câmera traseira para manobras e, na versão Altis, faróis de leds. Ausências lamentadas eram ar-condicionado de duas zonas, teto solar, limpador de para-brisa automático e — sobretudo — controle eletrônico de estabilidade, comum na concorrência.

 

Facelift na 11ª Geração

Em março de 2017, a Toyota lançou a versão comercializada atualmente no Brasil. O aspecto geral ficou mais sofisticado, com faróis e lanternas com elementos em LED´s, para-choques com desenho mais agressivo e, finalmente, o controle de estabilidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O visual ficou mais elitizado graças ao contorno de leds nos faróis, que passam a ter projetores únicos no lugar dos blocos duplos do atual. Somado a isso, o para-choque também ganhou em esportividade, com defletores nas laterais e luzes de neblina incrustadas em uma moldura nervurada.

Nas laterais, apenas as maçanetas com apliques cromados e as novas rodas aro 17. Na traseira, as lanternas têm novos elementos de leds e são marcadas pela divisão clara entre a porção transparente e a vermelha.

Não faz tanto tempo assim que a 11ª geração foi lançada, contudo, novos rivais como Chevrolet Cruze e Honda Civic chegaram com desenho mais ousado e estava na hora da Toyota se mexer para continuar a ser a líder do segmento no Brasil.

  • Facebook ícone social